Saturday, 21 March 2009

Teatro feito pelos fãs

Esse ano consegui tirar do papel uma resolução de ano novo que vem me perseguindo há pelo menos uma década e nunca era realizada.

Entrar para um grupo de teatro.

Quem me levou pro grupo foi a Sil que também tinha enfiado a mesma ideia na cabeça desde que a conheci há dois anos atrás.

Então que mês passado entrei pra London Bubble, um Drama Group cuja missão central eh levar o teatro para todo mundo em Londres, sem excecao, principalmente aaqueles que não teem condicoes de pagar por cultura. Mas não para soh ai. Alem de preparar montagens de pecas e leva-las para áreas mais carentes a preços mais acessíveis, a organização também da a oportunidade de qualquer um se integrar pra fazer teatro juntos, atuando ou simplesmente participando na montagem e na produção de pecas que são apresentadas ao grande publico a preços simbólicos.

A energia eh contaminante. Toda quinta feira vou ateh South East encontrar o meu BAD group, como somos chamados (Beginners Adult Drama Group), e me divertir enquanto ensaiamos a peca que vamos apresentar daqui a duas semanas; um dos contos das 1001 Noites.

Nesse mesmo espírito o Fan Made Theatre que se propõe a fazer exatamente o que o nome diz: Teatro feito pelos fãs, eh um projeto da Bubble onde qualquer um em qualquer lugar do mundo pode ter a sua parte na montagem de uma peca. Funciona assim: comprando uma quota da producao da peca voce tem direito de sugerir uma montagem para o grupo executar. Alem disso, a mesma quota te dah direito tambem a votar na ideia que sera executada pelo grupo, assistir aos ensaios, participar dos eventos de lançamento e um ingresso para a performance. Uma ideia fantastica que realmente estrapola a nossao mais simples e basica de teatro comunitário e de contar historias em grupo.

O melhor eh que mesmo voce ai no Brasil pode participar se inscrevendo no site e submetendo uma ideia. Depois eh soh acompanhar as discussões nos painéis onlines, dando opiniões, sugerindo ideias para outras ideias. Literalmente criando em grupo.

Quanto mais gente envolvida, mais ideias submetidas, mais coisas legais aparecendo e maior a chance da gente ter uma montagem especial no verao. Por isso participe e divulgue!

x

Sunday, 8 March 2009

East east east

Todo ano acontece o East London Festival, com um monte de atividade legal entre oficinas de arte e teatro para a criancada, shows de musica, performances e filmes, instalacoes e exposicoes. Quase tudo de graca e o que eh melhor na porta de casa, jah que eu moro East.

O East London Fest tem pra mim tudo a ver com a cara de East London. Alias, um parenteses importante aqui. Londres eh uma cidade onde bairrismos e divisoes cardeais sao muito significantes. Aqui se pergunta, vc mora no sul ou no norte? Nao eh raro as pessoas tirarem conclusoes sobre a sua personalidade baseado na area em que voce mora. O sul sempre foi cosiderando mais barato - com excessoes eh claro, o norte eh mais familia, o oeste eh posh e o Leste eh artsy. Por isso pra mim o East London Fest eh tao... East. Eh quando voce tem a oportunidade de ver artistas independentes dos quais nunca ouviu falar antes e que daqui alguns anos talvez estejam nos tops das paradas de sucesso.

Ontem aproveitei o sol e fui com a Deh dar uma pedalada ateh o Barbican onde varias atividades do festival estavam acontecendo. Tinha ateh workshop de castelo de areia. Mas o melhor veio a noite, quando encontrei com a Rachel no bar do Vortex (um Jazz Bar a algumas quadras aqui de casa) onde estariam se apresentando tres musicos independentes de graca. Primeiro cada um tocou algumas musicas do seu repertorio solo, depois eles se juntaram e tocaram em trio. O resultado foi tao legal, que eu achei que os tres fossem companheiros de estrada de longa data, mas depois conversando com um deles descobri que eles tinham acabado de se conhecer ha duas semanas!

Adorei e comprei o CD no final do show. Todos eles tem a agora indispensavel pagina no MySpace onde dah para ouvir algumas musicas. Vale a pena, coisa nova com muitas influencias antepacadas, mas ainda assim super Fresh. Sem falar nas letras, ouvi-los foi quase como numa roda de contadores de historia. Eu gostei especialmente da garota, Fiona Baven, que segundo a imprensa do festival tem sido comparada a Joni Mitchel entre outras cantoras de Jazz e Folk. Eu particularmente achei ela super unica e diferente. Com algumas influencias, eh claro, mas com um estilo bem proprio com uma voz maravilhosa e um jeito de balancar o corpo enquanto toca a guitarra encantador.

Pra dar um gotinho, um pequeno videozinho que eu gravei... Preste atencao na letra da musica, adorei o titulo: Dial D for Denial.

Teo Bars, Fiona Bevan and Jonathan Geyevu at the Vortex, gig for the East London Fest March 09.

Sunday, 15 February 2009

Visita eh sempre bom!

O sumico de algumas semanas tem explicacao. Ela comeca com um virus, mais especificamente de gripe. A segunda deste inverno que me bota na cama. Soh que dessa vez eu nao quis ficar na cama e me dei mal, to curando a gripe ateh agora. O resultado eh que a semana passada foi totalmente em twilight zone - nem lah nem cah.

Ainda bem que a gripe melhorou pelo menos o suficiente para eu curtir um pouquinho a visita da Py e do Fe que vieram de NY passar uma semana por aqui. Foi muito gostoso, levei-os ateh o Holly Bush, um dos pubs mais tradicionais e antigos da cidade, escondido numa das ruazinhas de Hampstead. E sabado a noite fomos visitar a casinha nova da Su e do Xande que acabaram de se mudar pra ca. Uma noite bem familia, uma delicia!

Eu sou a maior fa de receber visitas. Eh quando matamos um pouco da saudade do Brasil, quando temos a oportunidade de dividir a 'nossa' cidade, que soh a gente ve do jeito que a gente ve, de se aventurar em alguns passeios turisticos que a gente acaba deixando de lado da rotina e descobrir coisas novas que provavelmente passariam despercebidas.

A Py fez um relato bem legal no blog dela com bastante fotinhos que eu esqueci de tirar. Mais interessante ainda eh ver a impressao que Londres deixou em quem vem de fora.


x

Monday, 9 February 2009

CSI London

Domingo passado jah sentia a gripe que me rondava durante toda a semana se instalando de verdade. Bastou uma chuva nao anunciada pela previsao do tempo no fim do dia, justamente quando eu pedalava de volta pra casa pra criar as condicoes adequadas para o virus se sentir em casa. Fui deitar com tudo entupido, congestionado e uma baita dor de garganda que nao me deixou dormir bem a noite inteira.

Eis que lah pelas 5 da manha, quando eu finalmente tinha conseguido entrar num estagio de sono um pouco mais profundo acordo com a Debora avisando que a policia tinha acabado de bater na porta pedindo para que o predio fosse evacuado imediatamente. E eu soh pensando, que bom que vai ser pra essa gripe sair da cama quentinha e sair no frio subzero que esta lah fora. Jah ateh via o virus pulando de alegria.

Me troquei em tempo recorde, coloquei todas a opcoes mais quentes do meu armario. Literalmente me preparando para um frio artico. Olhei para o meu quarto e fiz a classica pergunta: se esse apartamento pegar fogo quais sao as tres coisas que eu quero salvar e levar comigo? Impressionante como a pressao da situacao te forca a pensar rapido. Peguei a minha bota preferida, no lugar da mais quente e mais pratica, meu passaporte e meu lap top.

Descemos para o estacionamento em frente ao predio onde nos juntamos a uma galera zumbi com cara de sono, soh para ouvir exatos 5 minutos depois que podiamos voltar para o nosso flat. Perguntei para a policial, "certeza que eh seguro voltar" enquanto olhava para a meia duzia de carros da policia entre os quais um com o logotipo do esquadrao bomba. E ela, "sim, sim. Se vc mora neste bloco sim. Se vc mora naquele bloco nao. Nohs estamos seguindo ordem dos experts" e eu pensando onde eh que estavam os experts quando voces atiraram no Jean Charles por engano?

Agora me diz, quem consegue voltar a dormir depois de um episodio desses? Quando sai pra trabalhar poucas horas depois o numero de carros de policia em frente ao predio tinha aumentado e agora dois caminhoes de bombeiros estavam estacionados na entrada do estacionamento.

Se voce acha que tudo isso jah foi emocao suficiente e que a historia nao poderia ficar ainda mais bizarra, aqui vai o desfecho, assim relatado pelo nosso jornal do bairro. Eles aumentam um pouco a historia, porque eh tabloide. Cliqeu aqui!

Tuesday, 3 February 2009

Fire on Snow - Live Action!

Depois de uma agradavel caminhada congelando os dedos do peh e a mao. Depois de apreciar a delicada exposicao de bonecos de neve deixada pelas criancas no parque. Enquanto nos dirigiamos de volta para o conforto do nosso flat. Ouvimos uma explosao. Olhamos para tras e vimos uma fogueira gigantesca que logo identificamos sendo um carro em chamas.

Imediatamente cligamos para os bombeiros, que chegaram super mega blaster rapido no lugar. Foi realmente impressionante a rapidez deles, coisa meio The Flash.

Como nessas horas a acao de verdade eh melhor que qualquer palavra... eu tive a presenca de espirito de filmar tudo acontecendo. Dah gente correndo em direcao ao fogo (o que alias nao eh muito esperto, mas enfim) ateh os bombeiros apagando o fogo.

Vejam o filme ateh o final. Eu me empolguei e dei uma de correspondente internacional, o que ficou hilario, porque os onibus nao paravam de boquear a visao.

Monday, 2 February 2009

Neve pra que te quero

Soh porque fui escrever sobre a falta de precisao com que o Met Office consegue fazer a previsao do tempo e a raridade que eh nevar por aqui, ontem, como a maioria jah sabe,aconteceu a maior nevasca dos ultimos 18 anos em Londres!

Foi lindo demais. Ao acordar pela manha para ir trabalhar, olhei pela janela e tudo lah fora estava branquinho. Me lembrou os seis meses que eu morei no Canada quando tinha 17 anos. Dei uma olhada na previsao do tempo para o dia: mais neve o dia todo. Conferi o site do transporte: onibus suspensos e a maior parte das linhas de metro tambem; menos a minha. Resolvi arriscar. Sai na rua num silencio total. Algumas pessoas como eu estavam se aventurando na neve, e todas estavam com um sorrizo no rosto. As criancas faziam bolas e bonecos de neve e se divertiam com a folga da escola. Mandei uma mensagem para o pessoal do escritorio para avisar que ao menos estava tentando chegar lah, mas nao sabia quanto tempo ia demorar. Minha chefe respondeu: "Volte pra casa. It's hopeless". Cheguei a ir ateh a estacao, mas lah desisti. Os funcionarios do metro alertavam que dependendo das condicoes climaticas o metro podia fechar completamente e ai eu nao conseguiria voltar pra casa. Caminhei de volta e fiquei trabalhando de casa.

Durante o dia varias vezes parei para observar a neve que nao parava de cair lah fora. Trazia uma paz. Uma dessas coisas simples da natureza que faz a gente parar, respirar fundo e pensar na vida com outra perspectiva.

A noite, eu, Debora e Michael resolvemos dar uma volta para ver como estava a neve, que a essa hora jah comecava a derreter. Fomos ateh Clissold Park que fica aqui perto de casa, onde encontramos varios bonecos de neve deixados pelas criancas ao longo do dia.

Como se nao bastasse toda a emocao da nevasca, ainda presenciamos mais uma cena de cinema... Mas esta fica para o proximo post. Agora curtam as fotinhos da nevasca...



PS: Como se pode ver, nada foi tao dramatico como os jornais anunciaram. Meu pai a certo ponto me mandou uma mensagem perguntando se tinhamos comida em casa. Eh claro, na Folha a noticia eh de que nao conseguiamos sair de casa e que todas as lojas estavam fechadas. Mentira. A maior parte do comercio de bairro estava funcionando, e dava para caminhar tranquilamente. Uma aventura nao escorregar no gelo. Mas ateh ai...

Sunday, 1 February 2009

Domingo Branco

Ontem fez exatamente 2 anos que eu cheguei em Londres. Passou rapido e agora jah parece que sao mais do que dois. Algumas coisas que eu aprendi ou dismistifiquei desde que cheguei aqui incluem: o metro (tube) nao eh uma maravilha, morar a algumas quadras da estacao num bom apartamento eh um luxo, andar de onibus eh muito mais prazeroso que de metro, mais prazeroso ainda eh andar de bicicleta, 15 minutos de caminhada ateh a estacao mais proxima eh perto, nunca saia sem ver a previsao do tempo, a previsao do tempo nunca acerta, principalmente se a previsao for de sol ou de neve...

Ao contrario do que a maioria das pessoas esperam, nao eh comum nevar em Londres, pelo menos ha uns 10 anos. Talvez seja o resultado do aquecimento global, mas eh uma questao de clima tambem. O inverno Londrino nao chega a ficar tao frio como deveria se comparado a outras cidades na mesma latitude, Moscou por exemplo. Isso se deve a uma corrente, que se nao me engano vem do golfo, e eh responsavel por fazer com que o clima em Londres, e na Inglaterra de um modo geral, seja sempre nem lah nem cah. Nao faz muito calor no verao, mas tambem nao faz muito frio no inverno. Chove muito, eh verdade, mas menos do que em NY por exemplo, ha dois anos nao vi uma tempestade nesta cidade, soh chuvisco, muito chuvisco. E isso explica porque tambem raramente neva.

Por todas as razoes acima, eh que eu nem dei muita bola quando vi no jornal a previsao de neve para este fim de semana. Aqui se espera a neve no inverno como se espera temperaturas acima de 25 graus no verao. Todo mundo torcendo para que o milagre aconteca e todo mundo entrando em panico se de fato o milare acontecer, pois a verdade eh que a cidade nao esta preparada nem pra um nem pra outro.

E nao eh que dessa vez o exagero dos meteorologistas se confirmou? A neve comecou a cair meio timida na hora do almoco e continuou assim durante todo o dia. Eu jah estava contente soh com os primeiros floquinhos que cairam, enquanto eu tomava meu chazinho e assistia aa final do Australian Open na TV. Mas era tao pouco, e geralmente quando cai eh sempre pouca mesmo, que nem me preocupei em sair pra almocar e ir ao cinema de bicicleta.

Nao esperava mesmo a nevasca de verdade que caiu e continua caindo. Ao sair do cinema encontrei minha bicicleta coberta de neve, e o capacete que eu tinha deixado amarrado nela tambem.



A neve continua caindo lah fora. Esta tudo branquinho, juntou ateh na minha janela. Acabei de sair pra comprar uma sopinha e deixei minhas pegadas na calcada. A viagem ateh o trabalho amanha sera escorregadia. Muita gente reclama da neve, porque nao deixa de ser um inconveniente. O metro que jah nao funciona bem fica pior ainda. O transito fica insuportavel, e andar na rua exige proeza de equilibrista. Mas eu adoro. Acho lindo. Prefiro o frio branquinho, do que o frio cinzento e chuvoso.

video